Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vida Extra

Aventuras e desventuras no universo dos videojogos.

Vida Extra

Aventuras e desventuras no universo dos videojogos.

Uma feira de trailers

A maior feira de videojogos do mundo está de volta. A edição de 2019 da E3 prometia muitas novidades e, tecnicamente, não desapontou. Mas algo se perdeu... E não estou a falar da Sony, que essa já tinha avisado que não iria estar presente.

 

Imagem promocional da E3 2019

 

A E3 é aquela altura do ano em que as maiores novidades do mundo dos videojogos são anunciadas, em palcos gigantes, com centenas de jornalistas na plateia e milhões a assistir online. Em alguns casos são apenas pequenos teasers de novos jogos, que ainda podem demorar anos a ser lançados. Noutros são demonstrações mais detalhadas de jogos que já tinham sido anunciados anteriormente.

 

Só que este ano, com poucas e louváveis exceções, praticamente só tivemos trailers.

 

O que me desapontou na edição deste ano foi isso mesmo. Não tenho nada contra os trailers. Conforme referi acima, alguns jogos são anunciados muito antes de estarem prontos para serem mostrados. O trailer é a melhor forma de apresentar um novo conceito ou uma sequela de um jogo conhecido. Mas, para jogos numa fase mais avançada do seu desenvolvimento, uma demonstração mais detalhada e uma explicação dos sistemas do jogo feita pelos criadores é uma excelente forma de promover um título.

 

Este ano tivemos muito pouco disso nas conferências das principais editoras. A maioria foram praticamente só trailers. A Square-Enix resolveu, pelo meio dos trailers, mostrar publicidade a jogos já lançados. É... deprimente. Por outro lado fizeram uma demonstração bastante detalhada do remake de Final Fantasy VII, que foi das melhores deste ano.

 

Mas ainda mais deprimente foi a conferência da Bethesda que, depois de meses de críticas à qualidade de alguns dos jogos que lançou e da forma como tratou as pessoas que os compraram (pesquisem por notícias de Fallout 76 anteriores à E3 e vão ver o manancial), parecia ter colocado nas filas da frente da plateia um conjunto de fãs ou funcionários que aplaudiam histericamente por tudo e por nada. Duvido que o tenham feito, mas lá que parece...

 

 

Demonstrações em detalhe não houve muitas. Foram movidas para os stands das editoras no recinto da feira e para transmissões online mais específicas. Faz sentido, mas quem está a assistir à distância terá dificuldade em andar à procura entre centenas de novos vídeos de dezenas de editoras para encontrar o "sumo". Perde-se o foco que as conferências principais providenciam.

 

Mas não se enganem. Houve novidades, muitas e boas. Foi apenas a forma como foram apresentadas que me desapontou um pouco.

 

 

 

Ah, e parece que a Microsoft anunciou uma nova consola. Mostraram um vídeo com pessoas a falar dela.

publicado às 14:43

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.