Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vida Extra

Aventuras e desventuras no universo dos videojogos.

Vida Extra

Aventuras e desventuras no universo dos videojogos.

Twitter tem novo concorrente no Twitch

O icónico serviço de microblogging tem agora mais uma potencial fonte de preocupação: o (aparentemente) pouco conhecido Twitch.

 

Logotipo Twitch

 

O que é isso do Twitch?

 

Já escrevi sobre ele algumas vezes. É um serviço de vídeos em direto sobre videojogos: os utilizadores podem transmitir em direto as suas sessões de jogo para outros verem e comentarem. E dito assim pode parecer uma coisa menor, sem grande relevância. Mas a verdade é que é um dos maiores geradores de tráfego de internet nos Estados Unidos e tem um nível de utilização tão grande que a gigante Amazon adquiriu o serviço pela quantia de 1.000 milhões de dólares em 2014.

 

E o que é que o Twitch tem a ver com o Twitter?

 

Não é a parecença do nome. Os serviços são bem diferentes e o Twitch é assumidamente para um nicho. Mas ainda assim é um nicho gigantesco e o Twitch está a diversificar a sua oferta.

 

No mês passado anunciou que os utilizadores podiam passar a incluir nos seus diretos botões para que a assistência pudesse comprar o jogo que está a ser jogado. Uma parte das receitas geradas será partilhada com esses utilizadores do serviço.

 

Já este mês o Twitch anuncia que vai renovar a sua homepage e transformá-la num mural de comentários sobre as emissões em direto e sobre os videojogos em geral. Vejam o vídeo explicativo que o Twitch divulgou sobre esta funcionalidade a que chama Pulse:

 

 

Não escapou a ninguém a parecença com Twitter. Mas sobretudo parece-me uma excelente iniciativa do Twitch para dar mais vida à sua página de entrada e estimular a participação da comunidade, permitindo partilhar e comentar não apenas os diretos mas também pequenos vídeos dos melhores momentos de cada emissão.

 

O Twitter tem razões para estar preocupado?

 

Diretamente, não. O Twitter é muito mais universal e abrangente. Mas por outro lado tem tido algumas dificuldades em rentabilizar-se. A remoção do limite de 140 caracteres e a adição da partilha de vídeos são dois exemplos do esforço do Twitter em aumentar a sua audiência e diversificar a sua oferta.

 

E, sobretudo, o vídeo é uma "guerra" entre várias plataformas contra o domínio do Youtube: Facebook, Snapchat, Twitter, todos querem mais vídeo a ser consumido diretamente nas suas plataformas, pelo potencial que isso tem de gerar receitas de publicidade. E se o Twitch, que estava focado nos diretos, de repente expande a sua oferta de conteúdos e a audiência potencial, aliado ao estatuto que já tem na área dos videojogos, é bem capaz de ir buscar uma fatia significativa dessa receita.

publicado às 11:36

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.