Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vida Extra

Aventuras e desventuras no universo dos videojogos.

Vida Extra

Aventuras e desventuras no universo dos videojogos.

Super Mario corre para os telemóveis

A famosíssima mascote da Nintendo vai ter um jogo para iPhone já em dezembro e posteriormente também para Android. Chama-se Super Mario Run. E é uma notícia bombástica, embora algumas pessoas não se tenham apercebido desse facto.

 

Logotipo Super Mario Run

 

Porquê bombástica?

 

Porque, muito simplesmente, a Nintendo nunca lançou jogos com as suas personagens sem ser nas nas suas próprias consolas. E antes que digam "Pokémon Go", deixem-me relembrar que o Pokémon Go não é um jogo desenvolvido pela Nintendo e que a marca Pokémon é propriedade da The Pokémon Company, que é detida apenas em parte pela Nintendo.

 

Por isso, sim, foi uma notícia de grande impacto. E apanhou toda a gente de surpresa porque o anúncio foi feito logo no arranque do evento da Apple da semana passada. Shigeru Myamoto - o criador do Super Mario - subiu ao palco para dar a novidade.

 

Seguiu-se a euforia das bolsas de valores, com o valor das ações da Nintendo a subir quase 30%. E não é para menos: há muitos anos que vários analistas afirmam que a Nintendo devia deixar de fazer consolas e passar a lançar jogos para telemóvel.

 

Só que não é disso que se trata.

 

A Nintendo não vai deixar de fazer consolas e respetivos jogos. Aliás, vai lançar uma nova consola, da qual nada se sabe ainda sem ser o nome de código "NX", já em março de 2017. E apesar das vendas desapontantes da Wii U, a Nintendo continua cheia de força no mercado das consolas portáteis com a Nintendo 3DS.

 

Em vez disso, Super Mario Run vai sim abrir a porta a todo um universo de potenciais novos jogadores. Um número que se estima na ordem dos 2 mil milhões. E se a Nintendo conseguir usar os seus jogos mobile como forma de promover os seus jogos para consolas, e por consequência a venda das suas consolas, então esta estratégia poderá revelar-se uma dupla vitória para a empresa nipónica.

 

Claro que as dúvidas persistem...

 

Os jogos para telemóveis ainda são vistos por muitos jogadores como os "parentes pobres" dos videojogos. "Não são jogos a sério" é uma crítica comum. O próprio tipo de jogo escolhido pela Nintendo para este Super Mario Run suscita algumas críticas e dúvidas.

 

Super Mario Run pode ser jogado apenas com um dedo. Ao contrário dos jogos Super Mario a que estamos habituados, em que movemos a personagem para um lado ou para o outro quando bem entendemos, nesta versão para telemóveis Mario está sempre a correr e o jogador apenas controla o momento quando deve saltar. E visto desta forma parece de facto uma experiência muito reduzida em comparação com o histórico de excelentes jogos do "canalizador" da Nintendo.

 

Mas isso é esquecer um detalhe importante. A Nintendo é exímia a produzir jogos de qualidade, perfeitamente adaptados às plataformas onde são jogados. Quando vejo os vídeos de Super Mario Run não me vêm à cabeça os jogos tipo "runner" simplistas e repetitivos como Subway Surfers. O que me vem à cabeça é um jogo simples mas genial e viciante, como o brilhante Leap Day, do qual já falei há tempos.

 

 

Sem ter ainda experimentado é difícil de dizer, mas Super Mario Run pode ser um grande jogo. Como diria o agente Mulder: "I want to believe". E quando se fala de jogos feitos pela Nintendo o que não faltam são motivos para acreditar.

publicado às 15:31

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.