Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vida Extra

Aventuras e desventuras no universo dos videojogos.

Vida Extra

Aventuras e desventuras no universo dos videojogos.

Passei a noite numa casa assombrada e quase enlouqueci

Não era uma casa assombrada qualquer. Esta casa assombrada regressou dos mortos. Foi ressuscitada por um qualquer utilizador "engenhocas" que, desta forma, ajudou a preservar um pedacinho de história dos videojogos.

 

Acordo sozinho no chão de uma pequena sala vazia. Só há uma porta, que dá para um corredor. A única opção é avançar. Um relógio marca 23:59, chove lá fora e cá dentro ouve-se um choro angustiante. Passo por uma porta trancada. Tento abri-la e alguém dá uma pancada forte pelo lado de dentro. Vejo ao fundo o hall de entrada, com um candeeiro a baloiçar no teto. A porta da rua também não abre. Estou preso nesta casa. Sobram umas escadas sombrias, que descem até uma última porta. Atravesso essa porta e estou de novo no corredor inicial... Ou será que é um outro corredor? Mudaram pequenas coisas e os ruídos intensificaram-se, mas a única saída continua a ser a tal porta final, que continua a dar para o mesmo corredor inicial. Ou será que é um outro corredor? Mudaram pequenas coisas e este espaço fechado parece cada vez mais ameaçador. E isto é só o início.

 

Estou preso nesta casa e sinto a minha sanidade a esvair-se.

 

 

Estou a falar de P.T. - uma misteriosa demonstração de um novo jogo de terror que apareceu na PlayStation Store (a loja online da PlayStation) em agosto de 2014. Os autores eram os 7780s Studio, uma empresa totalmente desconhecida. Mas a Internet foi rápida a resolver o mistério: P.T. - iniciais de "Playable Teaser" - era nada mais nada menos que uma demo do novo jogo da saga Silent Hill, uma série de jogos de terror que já teve direito a duas adaptações ao cinema.

 

Só isto já era suficiente para gerar entusiasmo entre os fãs de Silent Hill, mas havia mais: Silent Hills (o nome desta sequela) estava a cargo do mítico Hideo Kojima, um dos mais conceituados criadores de jogos de sempre, autor da saga Metal Gear, e de Guillermo del Toro, o genial realizador de filmes como Pacific Rim ou Hellboy.

 

E isto já era suficiente para gerar o entusiasmo de todos os fãs de videojogos, mas havia mais: mesmo no final deste Playable Teaser vemos por fim a cara da personagem principal - nem mais nem menos que Norman Reedus, o Darryl de The Walking Dead. E neste ponto já estamos num nível de histeria próximo do Episódio VII de Star Wars.

 

norman reedus em silent hills.jpg

 

Mas se isto foi tudo em agosto do ano passado porque é que falo do assunto agora?

 

Porque em abril deste ano a Konami - editora do jogo - cancelou o projeto. Assim sem mais nem menos e apesar da calorosa receção que tinha tido por parte dos jogadores. A histeria transformou-se em pasmo.

 

Mas a coisa não ficou por aí. Não contente com o cancelamento do projeto, a Konami mandou remover totalmente os ficheiros de P.T. da loja online da PlayStation, o único sítio onde era possível descarregar a demo para a jogar. De repente, P.T. passou a estar disponível apenas a quem o tivesse já descarregado para a sua PlayStation 4 e seria impossível de recuperar por quem o apagasse. Na altura houve consolas PS4 com a demo instalada a serem vendidas no eBay por mais de 1.000£.

 

P.T. tornou-se de imediato um objeto de culto. Porque estava a ser apagado da história.

 

Os motivos da Konami não são claros e talvez nunca o venham a ser, mas estão relacionados com algum tipo de desentendimento entre a editora e o autor Hideo Kojima. Uma história longa, triste e vergonhosa, que já abordei num post anterior. Vale a pena lerem.

 

Mas avancemos até ao presente.

 

Alguém descobriu uma forma de se poder voltar a descarregar a demo de Silent Hills. Pelo menos para quem já a tivesse descarregado ou "comprado" (a demo é gratuita) na PlayStation Store. Pode parecer pouco, mas ajuda a preservar este pedaço de história dos videojogos que não se vai repetir. O projeto foi cancelado; Hideo Kojima saiu (ou foi convidado a sair) da Konami; Guillermo del Toro não quer voltar aos videojogos. Ficou esta pequena amostra de genialidade. E eu que não tinha podido jogá-la na altura tive finalmente essa oportunidade. Uma autêntica prenda de Natal antecipada.

 

A quem quiser experimentar convém fazer um alerta. Não sei exatamente como funciona este método para conseguir descarregar P.T., mas estou certo que não será algo "convencional". A demo é gratuita e o processo apenas funciona para quem já a tenha adquirido anteriormente, por vias normais, pelo que dificilmente será algo de ilegal, mas é possível que viole alguma cláusula dos termos de utilização da PlayStation Network. Há sempre riscos e se tentarem o processo, fazem-no à vossa inteira responsabilidade.

 

E já agora... No mesmo dia em que P.T. foi ressuscitado, Hideo Kojima anunciou que está finalmente livre das suas obrigações contratuais com a Konami: já tem um novo estúdio de desenvolvimento e já está a desenvolver um novo jogo com o apoio da PlayStation. Mal posso esperar.

publicado às 16:04

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.