Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vida Extra

Aventuras e desventuras no universo dos videojogos.

Vida Extra

Aventuras e desventuras no universo dos videojogos.

Fidel Castro, o videojogo

Tal como no Cinema, os videojogos por vezes incluem, de forma mais ou menos fantasiosa, personagens históricas nas suas narrativas. Claro que Fidel Castro não foi exceção.

 

Desde o jogo de ação Guerilla War, de 1987, onde se jogava com a dupla Che e Fidel, até um recente jogo cubanoGesta Final - que conta a história do desembarque de Fidel em Cuba com os seus guerrilheiros, passando por The Godfather 2 - adaptação a videojogo dos romances de Mario Puzo, e mais precisamente dos filmes de Francis Ford Coppola -, não faltaram referências a El Comandante.

 

Gesta Final - imagem promocional do jogo

 

Mas a mais notória foi, de longe, a sua aparição em Call of Duty: Black Ops. E por várias razões.

 

A saga Call of Duty é um fenómeno de vendas. Está frequentemente nos tops de receitas da indústria do entretenimento, à frente dos filmes e livros mais populares. Só isso já daria relevância à coisa, mas acontece que logo a primeira missão do jogo consiste em, na pele de um soldado norte-americano, assassinar Fidel Castro.

 

Na narrativa do jogo a missão é completada com sucesso, mas descobre-se depois que se tratava de um sósia. Castro sobrevivia ao atentado, tal como aconteceu muitas vezes na vida real. Mas isso não impediu o regime Cubano de se sentir insultado, ao ponto de publicar uma declaração oficial de repúdio ao jogo.

 

A intenção dos criadores de Call of Duty: Black Ops em relação a Fidel não é clara. No limite era um espelho da realidade: os EUA tentaram várias vezes eliminar o líder cubano e sempre falharam. No jogo, falham novamente. E a história de Black Ops foi sempre mais sobre os abusos que as operações secretas cometem, até sobre os seus próprios agentes.

 

E Fidel Castro não aparece apenas uma vez no jogo. Black Ops tinha um modo de jogo extra, que começa com uma reunião secreta na Casa Branca entre John F. Kennedy, Richard Nixon, Robert McNamara e o próprio Fidel Castro. A reunião é interrompida por... um apocalipse zombie.

 

Não, não é ridículo. É antes hilariante. E até enternecedor. Podem ver a cena no vídeo abaixo.

 

 

Fidel Castro e opositores unem-se e pegam em armas para combater os zombies. Gosto mais assim.

publicado às 09:34

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.