Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vida Extra

Aventuras e desventuras no universo dos videojogos.

Vida Extra

Aventuras e desventuras no universo dos videojogos.

As mini Nintendo são como o Ferrero Rocher

Ferrero Rocher é um bombom de chocolate que estará eternamente ligado à frase "Ambrósio, apetecia-me algo" na mente coletiva do povo Lusitano. Mas também tinha (tem) outra particularidade: Só se vende nos meses de Outono/Inverno.

 

A marca já fez vários anúncios a comunicar que "vem aí o calor e por isso o Ferrero Rocher vai deixar de estar à venda" ou que, inversamente, "o calor já passou e o Ferrero Rocher está novamente à venda nas lojas". E onde eu quero chegar com isto é que o Ferrero Rocher não é um produto que o consumidor possa comprar sempre que quer. A Ferrero só o põe à venda em certas alturas.

 

E o mesmo se passa com as mini Nintendo.

 

Imagem da Nintendo Classic Mini NES

 

Inicialmente ia escrever um post sobre teorias da conspiração. Em particular sobre a teoria que diz que a Nintendo está a limitar propositadamente o stock da sua nova consola - a Switch - para manter elevado o interesse dos consumidores.

 

É verdade que a Nintendo Switch tem sido muito difícil de encontrar nas lojas, que recebem poucas unidades de cada vez e as esgotam quase de imediato. Mas a Nintendo explica que isso se deve apenas à grande procura por parte dos consumidores e à dificuldade em produzir mais consolas em número e ritmo suficientes. Realmente, é estúpido pensar que a Nintendo estaria a "deitar dinheiro fora", recusando-se a vender consolas e enfurecendo os potenciais compradores.

 

Só para ser claro: eu acredito que não há conspiração nenhuma.

 

Mas...

 

No ano passado a Nintendo colocou à venda uma versão miniaturizada de uma das suas primeiras consolas: a NES. Foi um sucesso tremendo.

 

A mini-consola continuou a vender em grande volume e a esgotar constantemente. Até que em abril deste ano a Nintendo disse que não ia produzir mais consolas NES Classic Mini. Até hoje ninguém percebeu porquê.

 

A única explicação da Nintendo foi que a sua ideia sempre tinha sido produzir a mini consola apenas por um período limitado, mas na prática o que a Nintendo fez foi «"deitar dinheiro fora", recusando-se a vender consolas e enfurecendo os potenciais compradores». Exatamente aquilo escrevi acima sobre a Switch e que seria estúpido pensar que a Nintendo teria interesse em fazer.

 

É no mínimo estranho.

 

Mas eis que a Nintendo anunciou hoje que vai voltar a vender a NES Classic Mini a partir do próximo Verão. E também garantiu que a nova SNES Classic Mini (uma nova mini-consola que a Nintendo lançará este mês) vai continuar a ser vendida durante 2018.

 

São boas notícias! E são também uma indicação que de facto a Nintendo sabe que tem um produto muito apetecível em mãos com estas consolas miniatura. Teremos estas apetecíveis consolas à venda, senão sempre, pelo em certas alturas. Como o Ferrero Rocher.

 

Porque é que há estes interregnos nas vendas é que não se chega a perceber. Haverá certamente uma explicação razoável, mas qual é não sei dizer.

 

Tal como nunca percebi porque é que não se vende Ferrero Rocher no Verão. Há frigoríficos. Há gelados todo o ano. Isto deve ser uma conspiração da Ferrero...

publicado às 12:14

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.