Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vida Extra

Aventuras e desventuras no universo dos videojogos.

Vida Extra

Aventuras e desventuras no universo dos videojogos.

A melhor sequela de Alien não foi um filme

Chega hoje aos cinemas Alien: Covenant. A mais recente das muitas sequelas do genial filme de Ridley Scott, com o icónico monstro criado por H. R. Giger.

 

A qualidade das sequelas de Alien sempre foi alvo de debate, mas existe uma que é um verdadeiro hino à obra original. Chama-se Alien: Isolation e não é um filme.

 

Imagem de Alien: Isolation

 

Lançado pela Sega em 2014, Alien: Isolation é um jogo para PC e consolas que destila a essência do Alien original e a eleva a um novo nível. Daquela forma que só é possível nos videojogos.

 

Alien: Isolation coloca-nos na pele de Amanda Ripley, filha da protagonista dos primeiros filmes e que, já adulta, ainda procura respostas sobre o desaparecimento da sua mãe. Essa procura acaba por levá-la até uma estação espacial mergulhada no caos. O motivo, claro: há um alien à solta!

 

 

O jogador controla Amanda na perspectiva da primeira pessoa. Estamos totalmente mergulhados no ambiente do jogo e o ambiente do jogo recria na perfeição aquele aspeto de tecnologia "lo-fi" do primeiro filme, com luzes intermitentes e ecrãs de raios catódicos monocromáticos com interferências várias.

 

Mas não é só a experiência de "estar" nos cenários do filme. O que eleva este jogo à posição de derradeira experiência Alien é a sensação de terror paralisante que nos incute.

 

 

A minha chegada à estação de Sevastopol, quando joguei pela primeira vez Alien: Isolation, ficou-me marcada na memória. Não há ninguém à vista, as luzes estão quase todas apagadas, está escuro e há barulhos suspeitos à nossa volta. É suposto começar a explorar a estação, mas o meu cérebro não quer fazê-lo. Estou literalmente paralisado com o medo.

 

Num filme a ação avança sempre, independentemente do estado de espírito do espetador. Mas num jogo... é mesmo preciso combater o nosso medo para conseguir avançar. É algo que só mesmo um videojogo pode fazer, apesar de poucos o conseguirem realmente.

 

Alien: Isolation não só consegue esse feito como o mantém durante toda a sua duração. No jogo não combatemos o alien, apenas fugimos ou nos escondemos dele.

 

É a derradeira experiência para qualquer fã de Alien.

publicado às 15:05

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.