Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida Extra

Aventuras e desventuras no universo dos videojogos.

Vida Extra

Aventuras e desventuras no universo dos videojogos.

Jogo português Strikers Edge vai chegar à PlayStation 4

Foram finalmente revelados os vencedores da primeira edição portuguesa dos Prémios PlayStation, dos quais já tinha falado anteriormente. E o grande vencedor foi Strikers Edge, que arrebatou o primeiro prémio e também o prémio da imprensa.

 

 

Há de facto qualquer coisa de especial no Strikers Edge. O grafismo "retro" e pixelizado está cheio de charme, mas é aquele apelo gritante e descarado à competitividade humana que o torna tão apetecível. Já o tinha visto há cerca de um ano atrás e já era um exemplo de refinamento e atenção aos pormenores, mas isso não impede que esteja cada vez melhor.

 

Como vencedor dos Prémios PlayStation, Strikers Edge terá direito a 10.000€ e um espaço físico em Lisboa para os seus criadores completarem o desenvolvimento do jogo, que será depois lançado pela PlayStation Ibéria como exclusivo para a PlayStation 4.

 

O jogo é da autoria da Fun Punch Games e está a ser desenvolvido em parceria com a B5 Studios.

 

Os Prémios PlayStation reconheceram ainda os seguintes jogos:

 

Melhor Jogo Infantil: "Roadsheep", da Dobsware;
Melhor Arte: "Aurora", da Sunken Ship Software;
Melhor Utilização das Plataformas PlayStation: "Higher Plains", da Gualan Studios;
Jogo mais Inovador: "Lots of Guts", da RtW.

 

 

Os Prémios PlayStation foram mais uma oportunidade para demonstrar a excelente forma em que se encontra o desenvolvimento de videojogos em Portugal. Parabéns a todos os premiados e também aos restantes projetos concorrentes!

publicado às 17:08

A versão perdida do jogo da paciência

Os videojogos são para todos. Aquela ideia de que os videojogos são uma coisa para crianças está mais que ultrapassada e nunca foi realmente verdade. Hoje em dia até os velhinhos jogam e muito bem lhes faz.

 

Agora, um velhinho de 83 anos lançar um videojogo é que é menos habitual e mais digno de nota. Especialmente se esse velhinho for um político conservador de direita americano e antigo Secretário de Estado da Defesa de George W. Bush, no período dos ataques de 11 de Setembro e da guerra do Iraque. Donald Rumsfeld acaba de lançar um videojogo.

 

Imagem de Churchill Solitaire

 

E que jogo é este? Não é nenhum simulador de guerra, mas sim uma nova versão do jogo da paciência.

 

Esperem! Não vão já embora. Não é apenas uma nova versão. Aliás nem é nova. É uma versão do jogo da paciência muito mais desafiante e que era jogada por nem mais nem menos que... Winston Churchill. Este conjunto de regras estava praticamente esquecido, mas tinha sido ensinado a Donald Rumsfeld por um antigo amigo e protegido de Churchill, chamado Andre de Staercke. Rumsfeld conheceu de Staercke quando foi embaixador na NATO e aprendeu com ele esta variação, agora apelidada de "Churchill Solitaire". Recentemente, Rumsfeld uniu-se à agência Javelin para criar a versão digital do jogo que acaba de ser lançada.

 

 

E para além do nome do Churchill há alguma coisa de interesante neste "Solitário de Churchill"?

 

A resposta é sim. Apesar das regras principais serem as mesmas, a variante de Churchill joga-se com 2 baralhos em vez de 1 e usa um segundo monte de 6 cartas. São estas seis cartas que dão o toque de génio ao jogo. Estas seis cartas só podem ser jogadas para os montes de cartas finais e nunca para sequências de cores alternadas, e têm de ser jogadas pela ordem que saíram. Basta uma pequena distração e o jogo torna-se impossível de vencer. E como há dois baralhos, por vezes é necessário escolher entre jogar uma destas cartas no momento ou guardá-la para mais tarde.

 

Mas melhor que uma explicação por escrito é verem o detalhe das regras neste vídeo:

 

 

E melhor que verem um vídeo das regras é experimentarem o jogo. Churchill Solitaire pode ser descarregado gratuitamente na App Store. De momento só está disponível para iPhone e iPad, mas chegará em breve ao Android. O jogo é gratuito mas têm de pagar se quiserem beneficiar de dicas e da possibilidade de voltar atrás numa jogada mal pensada, entre outros extras. As receitas do jogo revertem para instituições de apoio a veteranos de guerra.

 

P.S.: A expressão "velhinho" é usada com sentido irónico. Velhos são os trapos. Até podia dizer que uso a expressão com todo o carinho, mas estamos a falar do Donald Rumsfeld.

publicado às 18:47

Piratas de jogos e jogos de piratas

O site da Carbon Games foi bloqueado pelas autoridades competentes. Só que ninguém percebeu quem eram essas autoridades nem porque é que o site foi bloqueado. Os donos do site nem sequer sabiam. Estranho? Não. É mesmo assim que funciona.

 

Carbon Games

 

"Não é um bug, é uma feature."

 

Em Portugal há várias entidades mais ou menos oficiais que podem pedir o bloqueio do acesso a sites, fazendo com que os internautas portugueses deixem de lhes poder aceder. É algo que à primeira vista apenas um tribunal poderia fazer mas que, em nome de um mais eficiente combate à pirataria informática, foi delegado em "agentes", que já mandaram bloquear alguns dos principais sites de distribuição ilegal de conteúdos digitais.

 

Então esse tal site Carbon Games deve ser um antro de pirataria de jogos, certo? Nem por isso. A Carbon Games é um estúdio de desenvolvimento de jogos americano, formado por alguns veteranos da indústria que já trabalharam em franchises como Unreal Tournament ou Splinter Cell. O seu jogo AirMech Arena foi lançado para a PlayStation 4 e Xbox One pela Ubisoft, uma das 10 maiores editoras de videojogos do mundo.

 

 

Mas então foi bloqueado porquê?

 

Uma das teorias lançadas por utilizadores no Reddit foi que seria por causa de uma promoção feita no site com o tema "Semana dos Piratas", em que lançaram vários conteúdos para o jogo relacionados com o imaginário dos piratas dos sete mares. Ou seja, devem ter confundido Piratas de Jogos com Jogos de Piratas. É uma explicação imbecil; mas considerando que tinham bloqueado o site www.carbongames.com mas que o site carbongames.com (sem o www) tinha-se mantido acessível, se calhar até era possível.

 

Carbon Games Pirate Week

 

Mas não. À medida que o borburinho aumentava na Internet o Mapinet - responsável pelos pedidos de bloqueio a sites de pirataria - veio esclarecer que não tinha nada a ver com este caso.

 

O motivo, veio a descobrir-se, afinal foi outro. Há um site de apostas online e jogos de azar chamado Carbon Gaming. Com a nova legislação sobre o jogo online, este site também passou a ser ilegal e o SRIJ é a entidade responsável por pedir o bloqueio do acesso a este tipo de sites. Alguém deve ter confundido os nomes e pediu para se bloquear o site errado. Em vez do Carbon Gaming bloqueou-se o Carbon Games. Confundiram "o jogo" com os videojogos.

 

Carbon Gaming

 

Podemos dizer que a situação não foi grave. O impacto sobre a atividade da Carbon Games foi mínimo, pois Portugal deve ser uma gota de água entre todos os seus utilizadores. Nem tinham reparado no problema. Mas podia ter tido grande impacto noutra empresa menor ou mais dependente dos acessos nacionais. E sobretudo vem dar corpo às queixas de quem desde sempre insiste que este tipo de ordens de bloqueio só devem ser dadas pelos tribunais. Senão torna-se algo muito parecido com censura. E mesmo que seja por uma boa causa, censura continua a ser uma coisa má.

 

Neste caso não foi censura. Foi apenas um erro. Mas o resultado final foi o mesmo. Bloqueou-se o site errado porque ninguém confirmou se o site era mesmo para bloquear.

 

O caso da Carbon Games não vai ficar por aqui. O mais recente desenvolvimento é que o Bloco de Esquerda entregou ao Ministério da Cultura um pedido para alteração do Decreto-Lei em causa. Seria interessante que um pequeno site de jogos acabasse por reverter esta lei, ou pelo menos acautelar que é aplicada com o cuidado exigível.

publicado às 16:19

A nova cara da Louis Vuitton

Não ligo muito à moda. Exceto, claro, quando há videojogos envolvidos. Ora a cara da nova campanha da Louis Vuitton é nem mais nem menos que Lightning, a heroína de Final Fantasy XIII.

 

 

A mais recente linha de produtos da luxuosa marca francesa inspirou-se nos designs do jogo, com aquele misto de clássico e futurista, e foram criadas várias imagens promocionais de Lightning envergando as criações da LV. A campanha já tem uns dias mas só agora vi com mais atenção.

 

 

Para além das criações virtuais também houve sessão fotográfica com modelos de carne e osso. Só que neste caso a realidade não chega aos calcanhares da ficção. Em parte, creio eu, porque as modelos em causa são mais osso do que carne e fazem-me de imediato lembrar toda a problemática no mundo da moda com a utilização quase exclusiva de modelos de extrema magreza. Para além das questões de saúde - as mais importantes, como é óbvio -, essa imagem "subnutrida" contrasta totalmente com a da heroína forte e corajosa que é Lightning.

 

 

Deviam-se ter ficado apenas pela modelo virtual.

publicado às 13:30

Adeus Space Invader

David Bowie foi um génio do mundo da música, catapultado para um nível superior quando apareceu na personagem de Ziggy Stardust a cantar "I'm a Space Invader (...)" e vestido como se fosse um. O génio do "Camaleão" não ficou por aí e, com a sua morte recente, não faltarão artigos e posts em blogs a explicar melhor do que eu porque é que David Bowie merece todos os elogios.

 

Mas David Bowie também agraciou o mundo dos videojogos. E também o fez de forma diferente e superior a todos os outros. No jogo Omikron: The Nomad Soul, David Bowie não se limitou a contribuir com a banda sonora, não se limitou a participar no jogo enquanto personagem central da história... David Bowie dava concertos ao vivo dentro do jogo.

 

omikron the nomad soul - bowie.jpg

Em GTA IV, lançado em 2008, era possível passear pela cidade, entrar num teatro ou clube e assistir a um espetáculo de stand up comedy de Ricky Gervais. Foi uma das novidades daquele que já era um dos jogos mais completos e inovadores de sempre.

 

Mas 1999 - 9 anos antes de GTA IV - já era possível fazer o mesmo em Omikron. O jogo nunca atingiu o patamar de sucesso de Grand Theft Auto, mas já apresentava muitas das características inovadoras do polémico "simulador de crime". Era possível deambular pela cidade e alternar livremente entre passeios, diálogo, lutas e tiroteios.

 

Mas hoje queria apenas homenagear a participação de David Bowie no jogo com estas duas músicas. A qualidade de imagem e os gráficos não estão ao nível do que estamos habituados nos dias de hoje, mas eram inovadores em 1999.

 

Something In The Air:

 

 

Survive:

 

 

Adeus Space Invader!

publicado às 18:52

Pág. 1/2

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.